quinta-feira, 31 de outubro de 2013

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Em que fase você está?

Cantares de Salomão, Capítulo 6 e Versículo 10.
"Quem é esta que aparece como a alva do dia, formosa como a lua, brilhante como o sol, formidável como um exército com bandeiras?"

Prezados amigos, existe aqui uma analogia da esposa, com a lua e é sobre a lua que vamos refletir hoje.

Lua possui quatro fases, na verdade oito, mas vamos falar das quatro fases conhecidas, e estas fases só ocorrem porque ela não tem luz própria, dai a importância da luz do Sol refletindo na lua, para que ela seja vista.
Lua nova – quando sua face visível não recebe luz do sol, ou seja, a lua encontra-se entre o sol e a terra, portanto, como sua face visível está voltada para nós e de costa para o sol, não podemos vê-la.
Lua crescente – quando a parte visível da lua começa receber a luz do sol e, para nós, ela fica com a forma de semicírculo apontado para o leste. Esta fase culmina com apenas metade da parte visível da lua recebendo luz do sol.
Lua cheia – quando seu lado visível encontra-se totalmente iluminado pelo sol (a terra está entre o sol e a lua, porém não confunda com a ocorrência de um eclipse lunar. Neste caso a órbita da lua está com certa inclinação que permita que ela receba a luz do sol).
Lua minguante – nesta fase, a parte iluminada da face visível da lua vai diminuindo. Durante este período ela assume novamente o aspecto de um semicírculo até culminar com apenas ¼ da lua iluminada, mas desta vez para o oeste.

Crente e suas fases: assim como a lua possui fases e depende do sol para brilhar, assim é o crente que atravessa momentos em sua caminhada e precisará da luz de Deus, exatamente porque o crente não tem luz própria, visto que somente Cristo é fonte de luz do mundo. “Eu sou a luza do mundo; quem me segue não andarás em trevas, mas terás a luz da vida.” Jo. 8. 12.
Crente novo – posso dividir em dois grupos:
Primeiro, daqueles que deixaram tudo para traz e deixou que o Espírito Santo de Deus o transformasse de imediato. Ex.: apostolo Paulo – At. 9. 3-9.
Segundo, daquele que aceita a Jesus, mas precisa ser carregado no colo e o E.S. é especialista em transformar e vai modelando a vida deste aos poucos.
Este segundo, ainda está entre o mundo e Deus, mas já permite que uma fresta da luz de Deus seja vista através da vida dele, mesmo pequena, mas já está no processo de santificação.
Crente crescente – este crente precisa tomar cuidado porque a luz de Deus só brilha em metade da vida dele, hora a luz brilha hora as trevas sobressaem. Ex.: igreja de Laudicéia – Ap. 3. 15-16.
Crente cheio – este crente é consciente, mesmo estando no mundo ele sabe que foi chamado para refletir a luz de Cristo. Ex.: Mt. 5.14
Crente minguante – este crente está a quinhentos anos na igreja, mas ainda assim permitiu-se ficar de costa para Deus, e quando o crente fica de costa apara Deus a luz começa a perder seu vigor, ao ponto este ficar um tris de se apagar. Ex. Asafe – Sl. 73

Mas o importante é o Criador, nosso Deus e Pai, conhece nossa estrutura e se lembra que somos pó, Sl. 103. 14.
Não importa a fase que você esteja em sua vida, você continua sendo lua e continua sendo igreja amada é neste momento que o Sol da Justiça brilha ainda mais forte para nos fortalecer e trazer a salvação, Ml. 4. 2.
Ex.: igreja de Filadéfia, tendo pouca força permaneceu crente, lua, igreja, Ap. 9. 8.
Deixe a luz dEle brilhar em ti e você experimentará o melhor para sua vida.


Pr. Weslley José
Assembleia de Deus
M. Belém